Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CINZAS DE CARNAVAL

 
Deixo aqui guardada minha herança, meus dotes e meus sonhos. Deixo aqui minha lembrança de um desfile que perdi, deixo-me ver criança em sons de tamborins. Deixo aqui minha saudade, meu amor, minha alegria. Deixo minha
vida, uma história cantada em samba, deixo aqui a solidão de quatro noites, em meio a multidão de foliões. Deixo a fantasia intacta, a mascara e o sorriso, meu aviso de procura. Deixo escrito em mármore branco, meu passado e os meus mistérios, uma lápide mal escrita . Deixo essa festa terminada, acabada em cinzas de carnaval, esse poema por mim escrito. Deixo por mais um ano na memória, as noites do meu silêncio, em que sonhei ser a multidão, essas vozes dos meus desejos, nos pés de quem sabe dançar a música do momento.
Jose Carlos Cavalcante
Enviado por Jose Carlos Cavalcante em 25/11/2004
Reeditado em 25/11/2004
Código do texto: T260
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jose Carlos Cavalcante
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
713 textos (53674 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/09/16 09:15)
Jose Carlos Cavalcante