Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SAUDADE


Dor que não machuca, porém não passa!
É o intangível se materializando em nosso ser.
É a fraqueza mais forte da alma.
Saudade é o combustível que move a esperança,
Esperança de rever, de fazer.
Fazer acontecer o desejo mais íntimo,
Realizar aquele sonho que ficou na saudade,
Rever quem nos foi importante, que contribuiu para o nosso crescimento.
Como explicar a saudade?
Se você não a sente ou não a tem, então seu passado não foi importante,
Ou você não viveu o passado.
Se a sente, sua alma chora, ou sorri.
Você sente uma dor que não gostaria de sentir.
Dor que não alivia com analgésico, mas que mantém viva a sua vontade.
Vontade de lutar, de vencer...
Lutar contra os impedimentos, contra os obstáculos.
Lutar com alguém, por alguém...
E vencer...
Vencer aquela prova mais difícil,
Vencer os gigantes, ultrapassar os limites.
Limite da incerteza, da desilusão.
Saudade é algo incomparável.
Se você traçar um paralelo
Verá que cada vez que sente é de forma diferente.
Muitas vezes ela te traz tristeza,
Tristeza talvez por não ter lutado.
Tristeza por ter perdido uma batalha,
Mas às vezes te traz muita alegria.
Alegria por ter vencido uma guerra.
A saudade interfere na nossa vontade.
Se lembramos de como foi ruim, então queremos fazer melhor
Talvez para superar nossa decepção.
Se lembramos que foi bom...
Ah! Então temos vontade de repetir...
Talvez em dose mais forte, para ser ainda melhor.
O importante é saber que sentir saudade não descaracteriza nosso caráter, nossa personalidade. Ao contrário, nos torna sensíveis.
Sensíveis ao que se passa em nossa volta.
Fazemos da própria vida um motivo para viver.
Tornamo-nos capazes de perceber que podemos ser diferentes.
Buscamos na memória da saudade os ingredientes para uma nova tentativa,
Um novo sonho, ou até mesmo uma nova ilusão!
Não importa de que sentimos saudade,
Mas importa o que fazemos para que nos traga benefícios.
Importa como a recebemos quando bate em nossa porta.
Importa saber que, se sinto, então vivi um passado.
Um passado que ainda me traz saudades.
E esta saudade é a chama que mantém acesa a certeza do reencontro.
Nádia Mourão Mello
Enviado por Nádia Mourão Mello em 25/10/2006
Reeditado em 07/03/2008
Código do texto: T273600
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Nádia Mourão Mello
Brasília - Distrito Federal - Brasil
136 textos (16353 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 09:06)
Nádia Mourão Mello