Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Os novos números, os velhos novos

Hoje eu tenho aquele gosto antigo de novidade
O medo se faz presente em mim
Mas me sinto mais forte e preparado
Para encarar o novo, antigo, com suas novidades perigosas

Perco o sono sem perceber
Que estou ficando mais forte e mais velho
Mas posso crescer e mudar tudo que eu bejo
Eu a vi, ela estava tão doce... Tão recheada!

Escuto o Cash e sou feliz assim
Mesmo sabendo que amanhã, ou hoje, terei que levantar
E fazer tudo novo de novo!
Mas, de certa forma, preciso da vida massacrada e sofrida pra viver!

Os números são quase inerentes a minha vida!
Mesmo que sem dominios incontroláveis...
Posso assim me limitar a ser eu mesmo, simples e numérico
Posso me esconder mais facilmente em infinitos números...

"What have I become,
 My sweetest friend?
 Everyone i know
 Goes away in the end..."
iuRy
Enviado por iuRy em 06/11/2006
Reeditado em 06/11/2006
Código do texto: T283370
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
iuRy
Olinda - Pernambuco - Brasil, 28 anos
71 textos (1342 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 16:31)
iuRy