Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LAÇOS

Morena da boca pequena
Qual fruto macio, que um dia beijei
Seus olhos tão rasos, olhando o regaço
pensando nos sonhos, que um dia sonhei

És pura, inocente e frágil
Mas, a pequena, jamais terei
Não por piedade, insensatez, ou...
Não!, Não!, Não mais verei

A bela morena, daquela senhora
Vivendo nas águas, que eu naveguei
Oh, dona senhora, proteja a pequena
Da pele morena que traz consigo
As marcas profundas do amor que é só meu.

Amando vejo a morena, sua boca pequena,
Seus olhos tão doces, sentimento profundo.
E vejo a senhora com minha morena, nos braços a atracar.
Ali, sentimento fiel, perfeição desejada.
Aqui, pensando na amada e saudade de mundo.
José Carlos Santos
Enviado por José Carlos Santos em 23/11/2006
Reeditado em 14/07/2007
Código do texto: T299257
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Carlos Santos
Conceição do Coité - Bahia - Brasil, 30 anos
14 textos (370 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 10:35)
José Carlos Santos