Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Morada

Por quê ter calma
se minha alma estende-se
até a palma da minha mão?

A morte é diária,
hereditária e silenciosa;
a morte é pegajosa
e não se cansa de esperar-nos.

Por quê então cair no
vão dos dedos da
morte sem rosto e deixar
que o gosto do amor
perca-se nesta contramão?

Vivamos o amor presente
no pulsar dos corações
em frenesi!

Que a solidão da morte
permaneça só...
E que o silêncio nunca
encontre morada
em nossos corações.
Hernany Tafuri
Enviado por Hernany Tafuri em 24/11/2006
Código do texto: T299846
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Hernany Tafuri
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil, 34 anos
188 textos (11337 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 08:16)
Hernany Tafuri