Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POEMA DO FIM DAS COISAS

É um breve parir:
Da bolsa dos olhos,
- Humano marsupial -
Nasce: H2O e sal
Uma lágrima perfeita

E desce pelo rosto
- suave barranco -
Um prazer e um desgosto:
Sinal da despedida;
da vida desfeita

Desaba no chão
de forma fatal
esta pérola salgada:
Sinal do fim das coisas
Eu                            e                        Vocês
- a distância -
E mais nada.


Dedicado a Carol, Nessa, Gabi, Laís, Gabriel e Davi...os melhores alunos do 3º ano do Colégio Caiçara, dos quais, antecipadamente, já tenho saudades...
Marcelo Lopes
Enviado por Marcelo Lopes em 27/08/2005
Reeditado em 12/11/2014
Código do texto: T45545
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcelo Lopes
Guarujá - São Paulo - Brasil, 47 anos
475 textos (44341 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 20:34)
Marcelo Lopes