Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tão distante...

Tão distante, meu querido
as fronteiras não desaparecem.
O que penso não adianta
maldita herança...

Encontro-me num túnel
vazio, sem luzes e frio
me perdoe se algum dia
não olhei em seus olhos!

Quantos dramas sufocantes
meu destruidor amante
presa nas correntes deste amor
incólume, tão ilesa quanto a dor!

Será esta a sina que me resta
sofrer nos braços da solidão
que arrasta sem compaixão
toda esta falseada de ilusão!

Não veja o que seus olhos vêem
não procure me achar
Não encontrará, os momentos vôam
perdidos, hipócritos e vazios.

Paula Filth
Enviado por Paula Filth em 22/08/2007
Código do texto: T619194
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Paula Filth
Teresina - Piauí - Brasil, 25 anos
29 textos (2053 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 12:59)
Paula Filth