Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Oráculo

A ti dei o direito de escolher a hora de amar, como amar e de que forma amar.
A coloquei em meu altar e a protegi como meu oráculo, te escutava.
Perdoe amor se a coloquei em minha cristaleira como meu mais fino cristal.
Para ti e somente para ti, fui um eterno devoto de teus carinhos.
Tremia de desejo, sem saber como começar, aguardava ansioso.
Tinha medo de te perder, te macular era minha devoção.
Dói e como dói ao saber que fui ingênuo, me tornei afável na hora de te amar.
Perdoa se não fui aquilo que deveria ou que você esperava.
Continuo achando que será sempre meu anjo que sempre tive medo de magoar.
É outra noite que se vai e eu estou aqui mais uma vez pensando em você.
Esperando que apenas por um momento estivesse aqui.
Everson Oliveira
Enviado por Everson Oliveira em 27/08/2007
Código do texto: T626016

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Everson Oliveira
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 55 anos
9 textos (377 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 01:58)
Everson Oliveira