Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

 

Saudade, dor infinita


Saudade é dor infinita
Que penetra nas entranhas
Saudade das coisas boas
Que a vida ofereceu
Pois quem não sente saudades 
É porque nunca viveu.

Se vives, sentes saudades
Do passado que se foi
Se tiver o que lembrar
Viverás sempre com dor
Mas é uma dor tão bonita
De quem teve um grande amor.

Por isso que nessa vida
Só quem amou de verdade
Conhece a dor da saudade,
Dá calafrios, da cabeça aos pés
Não importa se és homem
Ou uma  bela  mulher.

Saudade, bicho danado 
Não te deixa um arranhão
Nas estradas tortuosas
Das vias do coração
Ela ataca, podes crer!
Sem dó e sem compaixão.


novelasco
Enviado por novelasco em 07/09/2007
Reeditado em 25/03/2008
Código do texto: T642660

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
novelasco
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
177 textos (8839 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/10/17 22:36)
novelasco

Site do Escritor