Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Natal Noturno

Natal Noturno (quase Natal)
a  Clowis Dias Cardoso
(in memorian)

O Nascimento da pequena luz o encontrou solitário
Sobre terras estranhas, secas,
Sem emoção.
Onde todas as tristezas se encontravam,
Formando entre si um foco desesperado,
Nada o faria acreditar
Que algo no seu universo poderia ser mudado.
Daquele ponto emergiu o mar,
Aquele canto,
O som fúnebre dos ventos.
Rompendo do céu, atingiu o Mundo,
O sentimento único,
Cultivando o inesperado,
Nas almas perdidas e profundas,
Anjo caído,
Divino,
O Horizonte se abriu ao seu passar,
O Infinito desvaneceu as trevas ao seu pedir,
E tudo pareceu pedir-lhe perdão.
Só que a vida se retirara para sempre.
Era tarde, quase anoitecendo o coração.
Quem sabe numa nova dimensão;
Num encontro capital do ser com o espírito humano,
Aconteça o verdadeiro Natal.
Marise Cardoso Lomba
Enviado por Marise Cardoso Lomba em 17/10/2007
Código do texto: T698703
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Marise Cardoso Lomba
Resende - Rio de Janeiro - Brasil, 60 anos
43 textos (2479 leituras)
1 e-livros (40 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 23:35)
Marise Cardoso Lomba