Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Num viajar de cacilheiro



Num viajar de cacilheiro,

Revendo lembranças no Tejo,

Lembro um abraço primeiro,

Seguido de eterno beijo.


Como despedida a Lisboa,

Revejo Belém aos Olivais,

Cheirando Alfama e Madragoa,

Marvila que amo demais.


Bairros da minha Lisboa,

Perdoai-me os outros mais,

Onde passei infância boa,

Criança que serei jamais.


Fadistas que não esquecerei,

Noites que nunca esqueci,

Fados que não cantei,

Noites que muito bebi.


Corpos quentes á toa,

Amantes esquecidos de gente,

Achados nalguma tasca de Lisboa,

Eu vos lembro eternamente.


Neste adeus tão dolente,

Á minha querida Lisboa,

Neste coração que sente,

Comigo parte gente boa.


Autoria: A. Manuel de Campos

Alberto M de Campos
Enviado por Alberto M de Campos em 26/11/2007
Código do texto: T752993

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alberto M de Campos
Portugal
160 textos (3031 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 05:44)
Alberto M de Campos