Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A relva molhada

Ah!... Nossas carícias
eram tão quentes
como o verão
naquela noite de luar.

Tínhamos a idade da impaciência
queríamos tudo por inteiro
e sem hesitar roubávamos
o clarão da lua cheia
que na grama pousava
leve e faceira.

Entre beijos e carícias
deitávamos lado a lado
e o céu bordado de estrelas
mandava seu manto
sobre nós amantes por natureza.

No adentrar da madrugada
caía uma fina neblina
refrescando e deixando
em nossos corpos o cheiro
doce da relva molhada.

Lembranças marcantes
que até hoje me fazem suspirar
e pensar no romantismo que
o progresso rouba hoje dos jovens.
olhosdepoeta
Enviado por olhosdepoeta em 30/03/2005
Código do texto: T8802
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
olhosdepoeta
Piracicaba - São Paulo - Brasil
69 textos (9091 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 15:09)
olhosdepoeta