Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ROTINA- II

Entre rostos
E lágrimas de dor,
Minha vida cresce
Nos espinhos da rosa
Do Amor.

Cada dia, uma prova
De que sou,
O que sempre deveria
Ser.

Cada momento,
Uma chaga, uma vida,
Uma memória,
E invariavelmente, uma dor.

Se fôssemos
Eternos, qual sentido
Teria a vida?
Se fôssemos invencíveis,
Que sentido
Teria a alegria?

Nada é como desejo,
Sinto,
Posso,
Odeio.

Mas tudo
Torna-se parte de minha
Vida,
Louca, intransigente, metafórica.

E mesmo assim,
Todas essas palavras
Aparentemente loucas,
Serão esquecidas, por cérebros
Aparentemente normais...

Gustavo Marinho
Enviado por Gustavo Marinho em 28/01/2006
Código do texto: T105334
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gustavo Marinho
Maceió - Alagoas - Brasil, 40 anos
82 textos (9807 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 00:30)
Gustavo Marinho