Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tristes estão

Tristes estão os meus olhos pelo que vêm
Tristes estão eles porque os amordaço com a dor do desentendimento
Pelo desengano
Pela amargura a que nos sujeitamos porque amamos…
E como amamos
De pose incondicional e força que nos segura à vida…
Deambulamos madrugadas soturnas pela entrega total…
E que nos resta?
Somos abandonadas nas trilhas do desespero em lágrimas de saudade…
 Dói e queima a chama que arde no coração
Arde com imagens, histórias e lendas
Entre momentos e vazios que nos ficam, feridas abertas…
Quão abertas estão…Com â angustia da perda
E os erros que não se desfazem…
Como dói a alma
Num fito perdido
Num ritual sagrado
Inebriado por solidão…
Joana Sousa Freitas
Enviado por Joana Sousa Freitas em 25/03/2006
Código do texto: T128419
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Joana Sousa Freitas
Portugal, 40 anos
118 textos (7239 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 18:50)
Joana Sousa Freitas