Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

En el silencio del tiempo...No silêncio do tempo

 
En el silencio del tiempo
se oculta mi realidad.
Se fueron
mis sueños y mis versos
bajo una inmensa tempestad.
Se marchito tu amor
y solo el reflejo
del tímido sol
acaricia mi corazón.
Con eslabones de ausencia
vivo hoy mi
eterna sentencia.
No hay color
en mi poesía.
El amor que yo sembré
nunca lo vi crecer.
Bajo la ventisca
del dolor los
acordes de mi corazón
ya no entonan su canción.
No tienes que fingir.
De solo pensar
en tu desdén
estalla mi corazón
en llanto otra vez.
Imposible parece tu olvido
pues mis lágrimas
escondidas
forcejean con mis heridas.
Lágrimas de mujer
en el oleaje del viento...
y sin rumbo en el tiempo.
Castigo sin razón
que enluta mi amor
bajo el estribillo
de esa canción.

© Noris Roberts
 
Tradução

No silêncio do tempo
se oculta minha realidade.
Foram-se
meus sonhos e meus versos
sob uma imensa tempestade.
Murchou-se teu amor
e só o reflexo
do tímido sol
acaricia meu coração.
Com elos de ausência
vivo hoje minha
eterna sentença.
Não há cor
em minha poesia.
O amor que eu semeei
nunca o vi crescer.
Sob a nevasca
da dor os
conformes de meu coração
já não entoam sua canção.
Não tens que fingir.
De só pensar
em teu desdém
estoura meu coração
em pranto outra vez.
Impossível parece teu esquecimento
pois minhas lágrimas
escondidas
forcejean
com minhas feridas.
Lágrimas de mulher
no mar agitado do vento...
e sem rumo no tempo.
Castigo sem razão
que enlutam meu amor
sob o estribilho
dessa canção.

© Noris Roberts
http://www.carlabrunetto.com.br/
Noris Roberts
Enviado por Noris Roberts em 12/04/2006
Código do texto: T137801
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Noris Roberts
Venezuela, 48 anos
135 textos (2622 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 10:14)
Noris Roberts