Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Murmurio da meia-noite

Ouço as batidas da porta
que batem e me rebatem
levam-me e me amedrontam
murmurio silencioso da meia-noite

o vento corta as ruas
chovem lembranças
corre o lápis
bate à porta o sonho e a esperança

Vem o frio, o infinito
as nuvens voam
o céu desce...
as luzes outrora acesa, se apagam

as batiads continuam
ouço meu coração a mil
dois por uma sensação estranha
o murmúrio inquietante se extinguiu?

e durante a meia-noite
inteira noite a escrever
o lápis no vento some
a porta se aquieta na vontade de me ver

se cansa de esperar pelo descanso
das batidas na porta já se esqueceu
meia-noite inteira ouvindo o murmúrio do vento
inteira-vida, meio silencoso a ser apagado pelo seu inquietante eu...
Menino
Enviado por Menino em 19/05/2006
Código do texto: T158839
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Menino
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 28 anos
37 textos (1424 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 18:23)
Menino