Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu acredito no amor


Eu acredito no amor

Sei que: Me darás as lagrimas mais puras
Aquelas que saem da alma e das profundezas do coração
Não sei, se quando chegar á hora irei suportar
Pois tudo que foi construído com muito amor terminar assim

Teu sangue igual ao meu, tua alma, minha vida tua continuação
Não sei se meus olhos segurarão tantas lagrimas
Meus lábios chocar-se-ão um no outro, em desespero e aflição
Tua dor será minha dor e sofreremos juntos

Sei também que o amor faz sofrer e não haverá ninguém
Que possa nos curar, pois, andaremos perdidos e sós, como no inicio
Quem hoje nos beija, friamente, e diz que nos ama traça seu destino
Só crescer, no mundo, na vida e depois friamente partir

Existiu alguém que andou com ELE, comeu com ELE
Beijou SUA face, e depois covardemente O traiu
Nós já estamos vendidos, e mesmo assim continuamos calados
Estamos acreditando que verdadeiro amor possa renascer

 
I believe the love.
   
I know that: You will give lagrimas to me purer
Those that leave the soul and the deepenings of the heart
I do not know, if when to arrive á hour I will go to support
Therefore everything that was constructed with much love to finish thus

Your equal blood to mine, your soul, my life your continuation
 I do not know if my eyes will hold as much lagrimas
My lips will shock one in the other, in desperation and affliction
Your pain will be my pain and will suffer together

I also know that the love makes to suffer and will not have nobody
That it can in curing them, therefore, we will walk lost and alone, as in the beginning  Who today in kisses them, cold, and says that in it loves them traces its destination
To only grow, in the world, the life and later cold leaving

Somebody existed that walked with IT, ate with IT
It kissed ITS face, and later covardemente it traiu It
We already are vendidos, and exactly thus we continue been silent
We are believing that true love can renascer

Creo el amor.

Sé eso: Me darás lagrimas más puro
Los que salen del alma y de los deepenings del corazón
No sé, si cuándo llegar hora del á voy a apoyar
Por lo tanto todo que fue construida con mucho amor para acabar así

Tu sangre igual el míos, tu alma, mi vida tu continuación
No sé si mis ojos sostienen tanto lagrimas
Mis labios darán una sacudida eléctrica uno en el otro, en la desesperación y la aflicción
Tu dolor será mi dolor y sufrirá junto

También sé que las marcas del amor para sufrir y no tendré nadie
Que puede en curarlas, por lo tanto, nosotros caminará perdido y solo, como en el principio
Quién hoy en besos ellos, el frío, y dice que en él los ama los rastros su destinación  Para solamente crecer, en mundo, vida y tarde frío dejar

Alguien existió eso caminó con ÉL, comió con ÉL
Besó la cara, y un covardemente más último él traiu él
Somos ya vendidos, y continuamos exactamente así sido silenciosos
Estamos creyendo que renascer verdadero de la poder del amor

http://fotolog.terra.com.br/o_profeta



 










 

Comendador Carlos Donizeti
Enviado por Comendador Carlos Donizeti em 21/05/2006
Código do texto: T160434
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Comendador Carlos Donizeti
Hortolândia - São Paulo - Brasil, 58 anos
135 textos (4261 leituras)
12 áudios (436 audições)
6 e-livros (567 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 15:53)
Comendador Carlos Donizeti