Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Trilhas Infinitas

Com mãos atadas pelo que não vejo
De queixo caído pelo que desejo
Ego enaltecido pelo que é visto
Vontade perdida pelo desperdício

Navego, vôo, caminho e corro
Terra a vista, céu azul
Bosques, jardins e bandeiradas
Naufrago, alvejam-me, tropeço e caio

Euforia noturna pelo simples tchau
Madrugadas mal dormidas em pensares
Consciente, realista e pessimista
Presente em uma fábula, um êxito mentiroso

Tantos caminhos já apresentados
Quantas partidas e meios empolgantes
Quedas foram vistas, atrasos mantidos
Levantes eu tentei, e o desfecho nunca se alterou

Amparo amigável, efêmeros sorrisos
Os conselhos foram dados
Os métodos observados
Incompetência ou criação?
Terceiros são vitimados
Infinita e dolorosa gestação

Chances já se foram
Expectativas que criei
Dissolvera, sumiram e ficaram
Nem fujo, nem fico, nem decido
Por toda a minha a vida
Por essas trilhas infinitas
Antonio Leonardo Santos
Enviado por Antonio Leonardo Santos em 03/06/2006
Código do texto: T168725
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Antonio Leonardo Santos
Nova Iguaçu - Rio de Janeiro - Brasil, 32 anos
12 textos (929 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 06:30)