Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vitima da estrada

Al amanhecer me desperto atrasado
alimento-me correndo e saio mal arrumado
vou para o trabalho com muita presa de chegar
170km por hora não é nada
nesta longa estrada
nem penso no mal que posso ocasionar.

O oficio me espera
acelero e deixo carros para trás
vejo amigos pela janela
amigos que não verei jamais.

Uma curva no caminho
uma carreta carregada
vou morrer sozinho
uma morte inesperada.

Piso no freio insistentemente
mas sei que nada posso fazer
vejo a morte ali em frente
digo adeus a vida pões vou morrer.

Adeus família, adeus amigos,
 adeus a minha namorada
já não faço mais parte deste mundo
já sou mais uma vitima da estrada.

Sid Conceição
Enviado por Sid Conceição em 23/06/2006
Reeditado em 21/01/2012
Código do texto: T180922

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sid Conceição
Paraguai, 36 anos
56 textos (3598 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 04:11)
Sid Conceição