Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Seus braços parecem asas

Sombria,a noite inquieta
Pela rua deserta e
Pairando por entre calçadas,
Sumindo de fendas e frestas
Se vinha esgueirando aquela malvada!

Os barulhos noturnos
Soavam bem àquele momento
Nem a chuva nem o vento,
Tão comumente taciturnos,
Tornavam mais melancólico o tormento.

Enfim,pressinto a chegada!
A Intrusa,visita sem hora marcada
Adentra e a mim surpreende:
E como se um só fôssemos
Ela a meu triste corpo se prende...

Num ruflar de suas asas
Tão logo eu irei embora,
Sem o corpo cansado,mas
A alma inspirada
Levado serei por aquela Senhora!
lilcandi bisser
Enviado por lilcandi bisser em 25/06/2006
Código do texto: T182268
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
lilcandi bisser
Recife - Pernambuco - Brasil, 31 anos
34 textos (820 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 05:16)
lilcandi bisser