Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O pranto do escravo

 A tristeza chega a secar meus ossos.
 A dor e o medo se inclinam ate mim,
 me trazendo a saudade de um tempo,
 que não volta mais.

 É como o banzo dos inocentes
 que clamam por liberdade.
 Então desejo a morte tão intensamente,
 que chego a ouvi-la ao meu derredor.

 Imploro por um minuto de paz.
 Mas a felicidade esputa minha face.
 Deixando meu coração cada vez
 seco,amargo e infeliz.
pacai
Enviado por pacai em 15/08/2006
Código do texto: T217325
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
pacai
Lavras - Minas Gerais - Brasil, 32 anos
3 textos (65 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 02:25)