Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Chuva de Setembro

Chuva de Setembro.
A terra dorme.
Eu choro sem ser amado.
Eu choro sem uma flor ao meu lado.
O céu entristece.

Será a lagrima de Deus?
Será a minha dor?
Chuva de Setembro.
Eu nunca fui amado.

Chuva de Setembro.
Outros vivem amorosos.
Outros vivem acompanhados.
Outros se amam.
O amor foi renegado.

Chuva de Setembro.
Essa dor.
Como uma margarida que se despedaça.
Uma morte profunda.
Durmo sem ninguem ao meu lado.

Chuva de Setembro.
A inveja que sinto do amor me toma.
Quando o amor esta na praça.
Eu fico no quarto
Morrendo.
Sem ninguem ao meu lado.

Chuva de Setembro.
Morri sem ser amado.
Sentado na poltrona velha
Observo a Chuva morta.



Papagaio
Enviado por Papagaio em 03/09/2006
Código do texto: T231621
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Papagaio
São Lourenço - Minas Gerais - Brasil, 25 anos
25 textos (913 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 04:17)
Papagaio