Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dores

Escrito quando do falecimento
do meu amigo JAG




enfim sobreveio o trauma
direito às dores negado
feliz saltitar constante
arco-íris na alma
se não, fico mal falado

daquela frase maldita
que Exuperi soltou
refém eu fui escolhido
viro sempre um bandido
não importa como estou

devo mudar meu jeito?
pentelho, irado, antipático?
velho acabado, asmático?
me esconder, de alma errático?
tirar o amor do meu peito?

choro como todo homem
sempre que se vai um par
nem precisa ser meu pai
preciso ficar quietinho
só, em paz, no meu cantinho
até a dor me deixar

e não peço que entendam
muito menos que aplaudam
e, por favor, não me cobrem
só preciso do carinho
nem que seja, do silencio
até eu secar meu lenço
Kondor
Enviado por Kondor em 16/09/2006
Reeditado em 02/07/2007
Código do texto: T241529
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Áudio
Dores - Kondor
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Kondor
São Paulo - São Paulo - Brasil
69 textos (16010 leituras)
224 áudios (54768 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 04:14)
Kondor