Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu

Qual rosa morta aqui estou,
A chorar os pedaços secos
Do que um dia me restou...
Dos soluços estou a ouvir os ecos...

As paredes manchadas de sangue
Sou a Rosa a arder em dor
Sou minha fé, meu credor
E a fúria de um homem!

Sou a flor sem o espinho
Estou vulnerável!
Sou um pássaro sem ninho.

O cheiro da Morte que me encanta
Quanto é doce e amável!
Sou a lágrima triste que se prende à lembrança!
Sou um mar de angustias, um leva-e-traz!
Cecilia Mendes
Enviado por Cecilia Mendes em 01/10/2006
Código do texto: T253828
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cecilia Mendes
Duque de Caxias - Rio de Janeiro - Brasil, 25 anos
8 textos (371 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 04:04)
Cecilia Mendes