Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MINHA FACE

NÃO ME ODEIES AMOR,SENO PASSADO
NÓDOA SOMBRIA DESBOTOU-ME A VIDA
TEUS LABIOS ARDENTES VIRARAM VICIOS QUENTES
E DE TUDO ESQUECI COM FACE ERGUIDA

MINHA MASCARA FERVE-ME O ROSTO
NA FRIA PALIDES DO DESTINO
FITE-ME ESSE OLHAR...OS LABIOS FRIOS TOQUEM
INSULTE-ME ANJO PURO SOU LIBERTINO

LONGAS NOITES SABORASAS EMBRIAGUESES,
DESPI-LHE EM TENTAÇÃO NA ALCOVA
DISSE-LHE PALAVRAS ENCANTADAS VARIAS VEZES
POREM,FUI TÃO CRUEL... CONTIGO

E VOTEI NO PORVIR AO DEUS DO ACASO,
E O AMOR PROFANEI NO ESQUECIMENTO!
MURCHEI NO ESCÁRNIO AS ESCULTURAS DO POETA
FIZ DE MIM UM TEMATICO SOFRIMENTO

OS VAPORES DO VINHO ,A NOITE VIVE CHAMANDO-ME,
ENTRE AS AGUAS LODOSAS DO PASSADO...
NO ESTALAR DE UMA FEBRE ,A PALIDEZ NA FACE,
SÓ TERIA PAZ NO SEPULCRO SAGRADO.

E ASA LIMPIDAS DO ANJO EM COLO PURO,
MAREI NOS AFAGOS DA MULHER VENDIDA
AINDA NOS LABIOS ME ENVENENAM...
AS DAMAS,DE UMA VIDA PERDIDA

OSCULOS DAS DONZELAS
E AS SONATAS DAS CANÇÕES D'ALMA,
APAGAM-SE AS PROFANAS VELAS ,ESTENDEM
AS LUZES ESTRELARES ,O LUME D'ALVA

AS NIVEAS FLORES ESTANCAM-ME OS ESPINHOS,
SONHO DE VITORIA SÓ ME PASSA O FURTO,
DE FLOR ABERTA,HÁ MEDO ,EM CHÃO DE TUMBAS
_CAÍDA E SEM AROMA

OH!MEU AMOR ...,NO PEITO O SILENCIO
GUARDA-A BEM FUNDO EM SOMBRAS SACRARIAS
ONDE ERVAÇAL NÃO SE PLANTOU NO DESERTO
DO CEMITERIO DAS TREVAS IMPURAS

MEU AMOR FOI VISÃO DE ROUPAS DE NUPCIAS
DE ORGIAS A TI CHEGUEI ...,FRIO SOLUÇANDO
NA CASA TEMPLARIA ,EU NA TAVERNA COM HORRENDAS O CRIME,
NO LEITO REFLETINDO UMA LUZ ALVA DO JULGAMENTO

COMO LEPROSO DAS CIDADES VELHAS,
EU SENTIA TEU TERROR AOS MEUS BEIJOS
SEI QUE SUA RAZÃO ,VIRA MEU VIVER DOS LOUCOS ANOS
AS CRENÇAS DESFLOREI EM NEGRA INSANIA

ENTÃO MULHER,ACORDAREI DESTE PESADELO
ONDE SATÃ SE DEITOU COMIGO,
 QUEDOU-ME A FEBRE DA VOLUPIA ... SOBRE BEIJOS,
NÃO TENHAS PENA AMOR DE MINHA FACE VENDIDA
KIDPAPITO
Enviado por KIDPAPITO em 04/10/2006
Código do texto: T256205

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
KIDPAPITO
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 32 anos
35 textos (1284 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 03:19)
KIDPAPITO