Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Minha vida sem mim

A minha alma que estava pendurada em meu corpo
Acabara de ser levada e jogada no vazio.
Toda vida que existia em mim
Foi carregada por um vento leve.
Então a luz dos meus olhos se apagou!

Em meu rosto agora trazem marcas
Que foram feitas por todo ódio reprimido.
Essas marcas serão minhas além da morte
E por toda vida vazia que já não há.

Meus passos ecoam nas paredes do infinito
Já que nessa casa não habito mesmo presente.
Toda cor já não tem seu brilho
Toda dor já se faz recente e permanece.

Eu vivo minha vida sem mim
Espero, sem saber, dormir enfim.
Eu apenas existo nesse ambiente febril
Eu morro pra saber se ainda há...

Silenciosamente me parti em pedaços
Mas nenhum me trouxe paz e alegria.
Todos me cortaram e me feriram
Foi então que desisti dessa vida.
Mais me faltou coragem pra provar meu valor.

Dessa vida faz parte meu corpo
Pois minha alma e coração já não se fazem aqui.
Tudo em volta perdeu seu encanto
Hoje vivo uma vida que não vive em mim!

Cecilia Mendes
Enviado por Cecilia Mendes em 19/10/2006
Código do texto: T268597
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cecilia Mendes
Duque de Caxias - Rio de Janeiro - Brasil, 25 anos
8 textos (371 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 18:01)
Cecilia Mendes