Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Molduras e Adereços

Meus sonhos são inexatos
Minhas conclusões racionais
hoje beiram uma loucura flexível
ao caos.
Todos os aspectos do meu Eu
São confusos como roupas numa
Maquina de lavar...
Misturam-se ao agora, no caminho
de um amanhã desconhecido e incoerente.
A unica exatidão da minha vida
é a inóspita solidão em que me escondo
Mas eu a busquei, eu a alimento
Eu a mantenho com meus nãos e por quês
Por quê?
Essa carcaça a que chamo de corpo
se exaure em meio as disfunções hormonais
que horas reclamam por mais e outras por menos
Quem sou eu?
Uma sobra do almoço, da janta ou ainda
Do lanche de alguém...
Sinto-me as vezes como o troco do pão
Uma moeda fora de circulação
Não estou triste, ou infeliz
Apenas sinto-me só
Tal qual " um rosto numa galeria de quadros".
À mostra, cheia de molduras e adereços,
ao alcance de tantos  olhos
e longe dos corações daqueles a quem desejo.
Cris Cátia Lima
Enviado por Cris Cátia Lima em 29/10/2006
Código do texto: T277021
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cris Cátia Lima
Salvador - Bahia - Brasil, 53 anos
59 textos (35295 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:31)
Cris Cátia Lima