Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOLIDÃO I

        Seguindo os caminhos estreitos da vida,
        passos furtivos como um ladrão, percebo
        sua sombra à espreitar-me.
        Sinto-me sufocado, como um náufrago
        Pego de surpresa enquanto dorme.
        Falta-me o ar,forço os músculos peitorais,
        Nada, você me consome
        Preciso descansar, preciso viver,suma!
        Mas qual, você me controla, seus tentáculos
        movem minha alma, decidem minhas emoções,
        deixam em meu coração apenas o desespero, a
        tristeza e a dor.
        Estou entre conhecidos que desconheço, você
        tirou-me o poder da fala; enquanto todos falam,calo,
        enquanto riem, permaneço taciturno, somente meu
        coração permanece à falar,...falar com você criatura
        horrenda,... que tanto amo, amo por você ser eu, já
        que sou assim desde sempre,..se for embora, o que será
        de mim...
sergio virginio
Enviado por sergio virginio em 29/11/2006
Código do texto: T304604

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
sergio virginio
São Bernardo do Campo - São Paulo - Brasil, 43 anos
11 textos (550 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 06:08)