Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Por favor, me esqueça.

Esqueça meu nome.

Esqueça meu sobrenome.

Esqueça meu endereço de e-mail.

Esqueça meu telefone.

Esqueça meu rosto.

Esqueça o som de minha voz.

Esqueça tudo que um dia eu te disse.

Porque quando você me virou as costas, meu coração matou você em mim.

Nunca mais quero lhe escutar.

Não quero mais ver seu rosto.

Se passar perto de mim finja que eu não existo.

Nunca, jamais sequer quero ter que olhar para essa tua cara falsa.

Vou seguir em frente.

Vou tentar curar as feridas que você me causou com seu orgulho.

Agora só me interessa conhecer novas pessoas e novos horizontes.

Você é filha bastarda de um passado que eu jamais quero relembrar.

Portanto, adeus, vudu!

Porque eu fui para longe das suas asas de urubu.

Adeus e esqueça.

Esqueça meu nome.

Esqueça meu sobrenome.

Esqueça meu endereço de e-mail.

Esqueça meu telefone.

Esqueça meu rosto.

Esqueça o som de minha voz.

Esqueça tudo que um dia eu te disse.

Porque quando você me virou as costas, meu coração matou você em mim.

Portanto, adeus, vá para sempre e nunca mais nem sequer pronuncie meu nome.

Marcos Welber
Enviado por Marcos Welber em 16/11/2011
Código do texto: T3339532

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcos Welber
Cássia - Minas Gerais - Brasil
1028 textos (65641 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/11/14 20:52)
Marcos Welber



Rádio Poética