Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

morre o amor


Fecham-se as portas
e estas são tão densas
que mesmo o divino amor
acostumado a fluir sem dor
pára, adoece e aos poucos
se entrega já meio sem cor

Este como era fonte de vida
assim como a água bebida
seco e já sem razão
resiste alí no chão
 
Mas lá estão elas...
barreiras de prontidão
frias de coração
sempre dizendo não
 
Mas por que este amor....
regado em paixão e calor
de súbito é preso e calado
num ser tomado em pavor?
 
Mesmo sem crer
só lhe resta morrer
é.......morre o amor
até o amor.
Danilo Ribeiro
Enviado por Danilo Ribeiro em 20/07/2005
Código do texto: T36070
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Danilo Ribeiro
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil, 38 anos
11 textos (591 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 22:21)
Danilo Ribeiro