Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Querendo de teus carinhos viver

Em meu último amanhecer
Quero ainda ver tua imagem sagrada e bela
Doçura virginal que tanto amo e que me faz sofrer
Por não sentir nada por meu coração, que por ti zela

Será o último e triste ressonar da lira
Da minha juventude em busca de seu amor
O amor mais forte que alguém já sentira
Em contraste com o descaso e desilusão de viver em dor

Daquele que sempre te amaste de joelhos
Desejando de teus carinho viver
Hoje vivendo cercado de espelhos
Que anunciam chegada a hora de morrer

Uma alma destinada ao exílio
Pelos sentimentos por ti negados
Alimentando-se dia a dia do martírio
De não sentir seus beijos enamorados

E na ilusão de suas carícias conquistar
Deparei-me com o árduo destino
Não sou digno do amor que quero desfrutar
Sou uma presença fosca em seu mundo cristalino

Uma folha solitária jogada ao vento
Sentindo o frio abrir-me a ferida
De ter que conviver com o lamento
Por não ter direito de desfrutar a vida

Um céu sem nuvens, sem estrelas, sem lua;
Uma paisagem sem pássaros, sem árvores, sem flores,
A solidão em meu coração se perpetua
Por não poder viver sem teus amores

Para chegar até teu oásis, enchi-me de coragem
Pensei que o paraíso estava perto
Mas teu sorriso não era para mim, foi tudo miragem
Armadilhas do coração, estou condenado a vagar no deserto

Quando chegar o anoitecer
Quero encontrar o sono eterno
Pois não posso mais viver
Sem sentir teu abraço terno

E quando acordares assustada de madrugada
Com um temporal, com o vento entrando pela janela aberta
Os uivos dos ventos, são minha alma gritando, despedaçada
E a chuva torrencial, são as lágrimas de teu poeta
Solfieri Jr
Enviado por Solfieri Jr em 27/08/2005
Código do texto: T45631
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Solfieri Jr
Novo Hamburgo - Rio Grande do Sul - Brasil, 38 anos
34 textos (5523 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:31)
Solfieri Jr