Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Resta-me lembrar das perdas

De repente te vejo assim;
como se nada me soubesse;
oculta flor nesse jardim;
fora eu alguém que não a conhecesse.

Perdeste-me a ânsia de responder
nublosas ou não minha presença;
verteste em ânsia de me esquecer
o silêncio de tua inocência.

Viva, para o mundo está..
mas encontro-a a morrer-me em cada uma destas linhas;
altiva, tua presença vá,
quando desponto a esquecer-me em cada uma das dores minhas.

Solidão de um amor
não se passa de mera dor,
mas amizade a não dispor
é da alma a morte seu primor.

Você me dá esquecimento
E eu a lembrar-me desse tormento,
Se tua lembrança não mais fomento
É tua perda que alimento,
Que não se acabe o que comento
Em apagar-se amor e dor nesse momento.
Vitor Barros
Enviado por Vitor Barros em 12/10/2005
Código do texto: T59192
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vitor Barros
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 29 anos
26 textos (1396 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:13)
Vitor Barros