Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Solidão



Por vezes, não sei o que é mais amargo,
se o fel ou uma implacável solidão.
Ainda que desoladora, não indago por que
me assola, antes mergulho na sua sombra que
fugir de seu embaçado véu.
Talvez a alma simpatize com o obscuro desse
drama, visto que meu ego encontra-se tão bem
aderido às entranhas dessa espessa solidão.
Ora acho-me envolto por este dissabor, mas nunca
me flagela; ora sugo seus respingos que
dulcissimamente me enlevam o espírito.
Ó causa de meu mundo inóspito, suplemento que
por natureza é-me imprescindível,quando aparecerás
para dissipar essa ambigüidade ou paradoxo que
tecem minha vida?
Carlos Gomes de Oliveira Gomes
Enviado por Carlos Gomes de Oliveira Gomes em 14/10/2005
Código do texto: T59478
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Gomes de Oliveira Gomes
Campo Maior - Piauí - Brasil
16 textos (729 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 03:57)