Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

“Nega” Rosa

Onde foi parar o cravo desta pobre rosa,
Que sem seu negro cravo não desabrocha?
Perdeu seu companheiro de uma vida
Ou perdera sua vida por inteiro?

Que faz seu cravo noutras terras?
E o que faz ela sem seu cheiro?
Ambos açoitados pela ausência,
Pela fúria da ganância,
Semeiam “esperança” nos terreiros...

A “nega” Rosa em desespero,
Despetala-se e desnuda-se
Diante dos devaneios e delírios
Dos alvos lírios, em cativeiro.

Crepúsculos intermináveis de tormento.
Pesadelos noites a fio a apavoram!
Lírios que a violentam na aurora...
Cicatrizes por fora e por dentro.
Medo por dentro e por fora!

“Quem dera também ela fosse embora!”
Quisera ela que a levassem no “negreiro”...
Sem pétalas, sem sonhos e só “em espinhos”
Clamava em seu canteiro:
“Vem me buscá, meu nego cravo guerreiro!”

Carlos Borges
Enviado por Carlos Borges em 05/09/2007
Código do texto: T639534

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Borges
Pindamonhangaba - São Paulo - Brasil, 49 anos
18 textos (812 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 21:20)