Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Perfume da Rosa

Olá, meu amigo, como vai?
Falo-te hoje sem o fel da poesia...
Fá-lo-te agora pois há muito sabia:
Fá-lo-ia algum dia...

Conheces-me o amargor da escrita?
Peço-te: nem um sussurro meus repitas!
Envenena-me o sono perceber que acreditas...
São mentiras... poemas em cio... fezes que crio...

Não! Não me concedas a dor de acreditar-me!
Enganei-te! Não te ocultes à beleza de viver...
Perdoa-me... Não te insultes à vileza do sofrer...

Por que não olhas à tua volta? Sorria...
Continua existindo o perfume da rosa...
Continua insistindo a ternura, teimosa...
Marco Aurélio Leite da Silva
Enviado por Marco Aurélio Leite da Silva em 12/09/2007
Reeditado em 24/05/2008
Código do texto: T648871
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marco Aurélio Leite da Silva
São José dos Campos - São Paulo - Brasil
106 textos (51036 leituras)
1 áudios (38 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 02:07)
Marco Aurélio Leite da Silva