Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

caro amigo fulano

Meu caro amigo fulano

É! Meu caro amigo fulano,
Como foi se perde assim?
Por que tu escolheste essa vida de novena?

Hoje vejo você, perdido nas suas próprias ilusões,
Que é gerada pelo falso malandro
Como caiu nessa tentação?
Começou a vender as ilusões também.

As ilusões que tira você do seu corpo,
Levando a sua alma para os lugares, mas escuros.
Esse escuro que você tem medo até hoje.

Como não se bastasse, começou a roubar o suor do seu vizinho.
Para que tudo isso?

Hoje estou em cima de sua lápide
Não que esteja morto.
Pelo simples fato,
De tantas ilusões perdidas e suor roubados (...).
Não consegue ser feliz
Essa “felicidade” que procurou tantas vezes nessa ilusão.

Autor: (Almeida e Santos)
Almeida e santos
Enviado por Almeida e santos em 25/09/2007
Código do texto: T668299

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Almeida e santos
Belém - Pará - Brasil, 31 anos
52 textos (2043 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 08:13)
Almeida e santos