Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dor

Dor
                                                                                               Oh dor que em meu ser se instala
Que muitas vezez me deixa sem fala
Como se fosse um inimigo astuto
Que não larga a presa um só minuto

Oh dor que me foi destinada
Não podes te originar do nada
És fruto do processo inteligente
Que em teus passos vai punindo a gente

Seria porventura a Mão Divina?
 Esta é a explicação de onde se origina?
Mexendo na gaveta do passado
Cobrando débitos em moratória atrasados

Eis que  já te entendo a origem
Causa maior de todos que se afligem
Bem sorrateira vais impondo a dor
A todo aquele que é contrário ao amor

Oh dor processo inteligente
Que a energia drena de forma intermitente
Que sem pedir licença em meu ser se instala
Cobrança da Justiça que meu gemido cala

És a angustia de agora, do momento
Mas rebusca o passado em pensamento
Então descobre o ato encoberto
E que sabiamos que não era certo

É a cobrança do ato desregrado
De todo abuso ao corpo emprestado
Ao ato insano praticado ao irmão
Que hoje a dor vem como punição

Eu agradeço a Deus, à natureza,
À criação e a sábia sutileza
Que traz a dor como expiação
Burilando o espirito e o coração

Reencarnação processo sublimado
Que recupera a todo condenado
Que com bondade da outra chance ao ser
Neste processo de sempre renascer.



Enio
11/10/2007
Enio Beniamino dos Santos
Enviado por Enio Beniamino dos Santos em 11/10/2007
Código do texto: T690743
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Enio Beniamino dos Santos
São Paulo - São Paulo - Brasil, 69 anos
18 textos (631 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 13:01)
Enio Beniamino dos Santos