Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Adeus, até nunca mais

Adeus, estou de partida,
Não existe mais volta.
Pensei, não achei saída,
Tudo em mim, é só revolta.

Até nunca mais, e é só.
Não quero te falar, ver,
Não chore, nem tenha dó,
Feliz, agora hei de ser.

Não tenha medo do escuro.
Sorria ao amanhecer o dia.
Te desejo um amor puro,
Mas não sorte, todavia.

Nunca mais, então é isso.
Somente acene na partida,
Não faça do amor um cortiço,
Ao tentar refazer sua vida.

Inventei mil despedidas,
Rasguei bilhetes explicando,
Mas de que adianta tais medidas,
Se partirei ainda te amando?

Não penso em culpas, apenas ir.
Somente estar longe, sem pena,
Adeus, lhe digo neste poema,
Encostando a porta ao sair!

Não há uma maneira de partir.
Adeus e somente isso,
Nada mais é preciso.
Simplesmente me deixe... ir!

Um dia dei a vida por você,
Dou-a hoje, pra não lhe ver.
Se desfez do amor que lhe dei,
Foi por isso que eu te deixei.

Flávia Jobstraibizer
Enviado por Flávia Jobstraibizer em 10/11/2005
Código do texto: T69673
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Flávia Jobstraibizer
São Paulo - São Paulo - Brasil
77 textos (52172 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:29)
Flávia Jobstraibizer