Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Contínuas Perguntas


Nada sei
desses sentimentos
que me esmagam
por inteiro

me levando a nocaute
dentro de mim mesma

Nada sei
de como chegam
e se instalam
Assim...
sem dó nem piedade
me fazendo em pedaços

quisera eu
que fosse
só por um instante

Mas em meu peito
como flecha flamejante
queima arde lateja

Poderia eu agora
morrer fora de hora
e ir em direção alguma

Nada é capaz
de erguer meu ser nessa hora
desfalecido em mim

Na cabeça
emaranhadas imagens em teias
o sangue nem corre serpenteia
jorra frio pela jugular

velas estancadas
do barco
sem rota
nem bússola
à deriva
nesse mar
de vida
sem

fim.
Jaqueline Serávia
Enviado por Jaqueline Serávia em 22/10/2007
Código do texto: T704880

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Jaqueline Serávia
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
233 textos (6465 leituras)
1 áudios (44 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 02:08)
Jaqueline Serávia