Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CORRENTEZA

Estamos morrendo numa forte correnteza que nós mesmos construímos,
estamos desistindo de tudo o que sonhamos e não sei se por medo ou ignorância.
Estamos à deriva no curso de um rio que não tem fim e,
que certamente nunca voltará para traz, estamos indo, sempre indo, indo cada vez mais distante de tudo que sonhamos para nós...
Neste curso, vamos deixando pelas águas, alguns fragmentos que fizeram parte de nossos sonhos, pedaços da muralha de um enorme castelo que mal fora erguido, detalhes de um amor quase perfeito,
que se despedaçou, se quebrou sem sentido...
Vamos indo e, observando as margens, figuras que pertenceram aos nossos sonhos e que são as mesmas que provocaram a brutalidade dessa correnteza, pessoas que se fizeram de amigas, que só queriam nos ver separados, pessoas invejosas, sem coração, sem amor, pessoas sem ninguém, pessoas muito sós, dignas de compaixão...
Vamos dando adeus aos pequenos momentos de felicidades e até de saudades, seja quando das brigas infantis que provocávamos e sem sentindo algum ou pelas duras verdades das quais não enfrentávamos para viver e, talvez seja pela falta de atitude para enfrentar alguns absurdos que estamos indo, sempre indo e indo cada vez mais distante de tudo o que sonhamos para nós.
O amor...
Fasanella
Enviado por Fasanella em 30/10/2007
Código do texto: T716914

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fasanella
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
39 textos (3461 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 08:13)
Fasanella