Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CAMPO SANTO
 
A dor que faz morada nesses cemitérios
Confunde-se com as flores, dando a impressão
Que na tristeza infinda da vaga amplidão
Camuflam a saudade em profundos mistérios.
 
Os sinos vertem lágrimas em sons funéreos
Mostrando-nos o quanto somos vulneráveis;
- U’a hora estamos em delírios infindáveis
- E n’outra a soluçarmos em planos sidéreos.
 
Choremos nossas perdas e aqui reflitamos
O quanto nos amaram e o quanto nós amamos
Esses que aqui descansam nas lápides pretas...
 
Um dia certamente nos encontraremos
E outros chorarão as dores que hoje temos,
Olhando-nos, jazendo nas mesmas gavetas...
 
 
Nizardo Wanderley
Enviado por Nizardo Wanderley em 02/11/2007
Código do texto: T720017

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ex: cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nizardo Wanderley
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil
679 textos (92702 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 12:53)
Nizardo Wanderley

Site do Escritor