Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Marta percebeu-me – O espelho embaçado

Marta percebeu-me – O espelho embaçado

Marta, saia da banheira;
Ajude as cartas e as poesias
Que queimas com remorso.
Não queres colocar fogo
E tomas inda teu lento banho
De leita morte. Eu e a garotinha
Bonita vimos tudo, mas ainda
Existe uma marca de batom dele no
Espelho enfumaçado.

[...]

Leve-me para longe
Agora que cresci.
E a loirinha das mãos dadas
Já cresceu , outrora ...
(Não houve tempo)
O filme terminou a dor
Simultaneamente.

[...]

“Marta, a roda brilha!”
Eu – você – Lívia
O ar grita:
SUICIDAAAAAAA!

[...]

“There will be time there will be time”
Não houve tempo
Nem morrer (nos) bastou.
Hoje leio romance sobre baratas
Marta já não gosta de crianças e
A menina loirinha tem o cabelo castanho-claro.
Ágata
Enviado por Ágata em 08/11/2007
Código do texto: T728587

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ágata
Franca - São Paulo - Brasil, 27 anos
42 textos (893 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 19:01)
Ágata