Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Underground

Eu desci ao mais baixo dos céus
onde homem nenhum almejou chegar
Eu desci ao mais baixo dos céus
onde minha alma almejou se enterrar

                E sumir

Eu fixei minha vida aqui
e a  dor da essência me comove
essa coisa bruta que se move
Numa certa hora apenas desejou partir

                E sumir

Como um cálix amargante
a inutilidade do fel não se compara à minha
Quantas palavras destruíram tudo o que tinha?
Quantas outras vozes sufocaram meu Dante?

         Só não a dor gritante

Ah, com desejo não estar aqui!
pra não precisar te dizer o que sou...
Com desejo nunca existir
mas a vida me espera e aqui estou...

             Pra onde vou?

Pra qual quer lugar que meu espírito clame,
e que importa que seja o céu?
N`algum lugar onde ninguém me chame
onde minha vida se dissipe em véu...

             Talvez eu ame

Sim! e de maneira estranha existo...
levando pela frente meus anseios e vontade
na icógnita infinita de todos meus males...
Pergunta-me agora se sou realmente isto...

              Talvez o seja

E quando a luz do céu faltar
a escuridão de vez me ofuscará
aqui, e outra vez meu véu
na inutilidade maior que o fel

               Que ri de mim...

E quando tumba for aberta
que o sol outra vez fique alerta
na vida e nos ossos
daquilo que sobrou de mim

             Talvez seja melhor assim

             Talvez seja esse o fim!!!!
Tiago da Silva
Enviado por Tiago da Silva em 21/11/2007
Reeditado em 23/11/2007
Código do texto: T746302
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Tiago da Silva
Afogados da Ingazeira - Pernambuco - Brasil, 27 anos
442 textos (9162 leituras)
3 áudios (294 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 02:31)
Tiago da Silva