Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Calvário de um vampiro

Noite,hora da loucura e da volúpia
santuário dos morcegos insones
realizando suas façanhas dúbias
e de névoa alimentando suas fomes!

E com a podridão de seus movimentos
insalubram a Cortina dos sonhos,
reinterpretam o véu e seus astrais casamentos,
a Madrugada são só pesadelos,tristes e enfadonhos...

Olhando a abóboda nevoenta
vejo que a Lua me nota
só não se compadece desse morcego de tez macilenta
ou lhe ensina uma menos dorida Rota.

O espaço-tempo de minha santidade
está tão longe e perdido do meu ser
que apenas com a parte pertencente a humanidade
é que posso contar e deixar minha aura desvanecer...

Madrugada,hora da febre e da loucura
hora em que se ouve os passos do Vil
e na antropofagia de tal Miséria
sou antes pálido e rubro que viril!

Noite,hora do silêncio e do dormir
Mãe de formas sós e encabuladas
desejei tanto fugir de tristezas,de outra forma existir
que ao me tornar morcego até minhas mágoas ficaram aladas!
ralv
Enviado por ralv em 27/11/2005
Código do texto: T77165
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ralv
Patos de Minas - Minas Gerais - Brasil, 28 anos
26 textos (1345 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 15:03)
ralv