Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

APENAS UM INSTANTE

Choro...
pela inocência,
perdida na maldade da malícia,
dessa humanidade frívola,
incapaz de perceber,
a beleza que há por trás da pureza.
Choro...
pelo instante
em que a inocência se vê perdida.
E o que deveria ser o milagre da vida,
transformou-se numa lamentável agressão
psicológica e física.
Choro...
porque, nem sequer vejo tentativas
de mudanças que revertam este quadro,
tão insano e cruel,
onde crianças perderam o contato direto com o céu.
Choro...
por não poder resgatar a ingenuidade,
dos pequeninos e dos inocentes,
que desde o ventre de suas mães,
já nascem numa situação divergente.
Choro...
e penso no destino da humanidade,
na vida vazia e sem qualidade,
na ausência de esperanças,
na falta de tamanhas verdades...
Choro...
mas, também cruzei os meus braços
e nada estou a fazer.
Então choro por mim mesma,
mas também, choro muitas vezes, por você.
 
Fim desta, Cristina Maria O. S. S. - Akeza.
Akeza
Enviado por Akeza em 17/12/2005
Reeditado em 12/03/2015
Código do texto: T87337
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Akeza
Canavieiras - Bahia - Brasil, 55 anos
2367 textos (403135 leituras)
59 áudios (107998 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 02:38)
Akeza