Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Calúnias...

Segura-me Pai em tuas mãos fortes...
Acolhe-me Pai no teu colo abençoado...
Silencia meu coração que chora...
Nestas lágrimas perdidas meu peito se afoga...

Esclarece-me Senhor...
A dor que me alcançou...
A calúnia lançada no vento...
Acolhida pelos ouvidos não atentos...

Conforta-me então na tua misericórdia...
Dando-me entendimento para o acontecimento...
Abrindo meus olhos para o aprendizado...
Confiado ao meu espirito sendo testado...

O Senhor que tudo sabes...
Deus o Senhor que tudo conheces...
Toma conta de mim...
E minh' alma implora...vem e me fortalece !

Se é chegada a hora...
Quero forças para continuar a doar...
Provando meu espirito a renovação...
Doando todo o amor que tenho em meu coração !

Calúnias sombrias...
Mentiras escondidas...
Nos montes da desordem...e sem sorte...
Não encontram terra firme naquele que é nobre...

Como areias que se movem...
Pelo ar se disperçará...
Porque a verdade se levanta...
E a mentira calada se espanta !

Pai, meu amado Pai...
Dai a força que poderá me faltar !
No teu peito necessito me aconchegar...
Na hora que senti este apunhalar...

Aos homens que se esquecem...
Que teus olhos tudo vê...
Que teus ouvidos tudo escuta...
Terríveis as amargas calúnias...

Proteje e assista...
A todos os corações...
Os atingidos e aqueles que proferiram...
Calúnias negras de inveja se investiram...

Pai preciso esta dor esquecer...
Onde a calúnia me fez padecer...
Meu corpo esmorecer...
Mas que beleza...sinto meu espirito...crescer !

E a tua justiça Senhor ...me faz conhecer !

20/05/2006
Paula de Lima
Enviado por Paula de Lima em 20/05/2006
Reeditado em 27/08/2007
Código do texto: T159801
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Paula de Lima
São Paulo - São Paulo - Brasil, 44 anos
102 textos (15461 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 18:40)
Paula de Lima