Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vida na Morte

                     

Na banalização da vida
A morte assusta
Não se a vê como saída.
È um desespero.
Morte é vida!
É libertação,
É prosseguida!

Morte do corpo sim
Não da pessoa querida
Morte é futuro,
É destino,
É seguida

Corpo é corpo,
Matéria orgânica
Lição aprendida
De nada que vale
Eis que limita!

Limita  o pensar...
Limita  o expressar...
Limita o andar...

Corpo maldito!
Que castra, estraga e engana
Todos  os meus sentidos.

Engana os olhos desapercebidos
Que pensa que vida
É corpo a bailar
Mera ilusão de sentidos,
Vida é sentimento, é projetar.

Vida é o ato
É poder se expressar
É o pensar, o pensar e pensar.

Pensar, rever, avaliar...
Refazer no reviver.
Eis a vida a se mover!
Em toda parte, aqui e ali.
Sinta é se deixe envolver
Porque morte é renascer
Não há o que entender.

Morte!
Só aos olhos dos cegos
Que clama pelo corpo  que ama

Ó, vida o que é?
Liberdade.
Amor de verdade
Não reclama castidade
Permite volatilidade!

Corpo não tem dono
Alma não tem idade
Corpo vai e corpo vem,
Não pertence a mais ninguém
Ao Universo a  paternidade
Se ama por afinidade
E não virilidade.

Corpo vai, corpo vem...
Não pertence a ninguém.
O Universo é que reclama:
“Volta ao pó, retorna a chama”
E a alma, o pensamento prossegue.

Não tem dono nem dona
Não tem casa nem cama
Em meio estrelas, proclama:

 Infinito o Criador, Infinita sua Obra .
Ao homem o caminho não importa
Deus é vida, não derrota!
Destruição inexiste,
O recomeço é que persiste.

Noite vai... dia vem...
É assim desde dante.
Quem irá mudar a rota?
O destino pouco importa
Morte é pouco, não consiste.

Deus cria, recria e amplia.
“Mas eu não vejo, não toco, não ouço!”
Apenas senta o  universo que te envolta

Vida é vida, não pode ser morta.
A morte do corpo nada detém
A vida prossegue mais além.
Não pertence a mais ninguém
Vide eterna sem desdém
Na conquista da Luz,
Da grandeza e do perfeito.

A ciência diz e afirma:
“Nada se perde, tudo se transforma”
Somos parte  de criação
Nem magia , nem charlatanice,
Tudo é transformação.

Se te apegas a matéria,
Deves mesmo superar
Pois matéria por matéria,
Tudo vai se desgastar.
Carro velho, roupa velha,
Não convém se apegar
Tudo passa, não irá  se eternizar.

Pra viver com mais sossego,
É melhor tu crer na alma
Esta sim permanecerá
Que Jesus te abençoe
Para luz te clarear

Porque dias  menos dias
Todos devem despertar
Para coisas do além mundo
Que não vai mais escapar
Mundo roda,
Homem cansa
Até quando s’enganar?

Deus  na sabedoria infinita.
Cego só quem não quer ver
Jesus  na bondade bendita.
Pois o Homem é que não vai
Eternamente sofrer.

Anda, acorda e prossegue.
Estagnação não te combina
Com coragem se consegue.

Todos andam nessa vida
Não há nada  a amedrontar
És forte corajoso, compassivo.
Todos são teus amigos
Todos vão te ajudar.

Enfrentar o novo aceno.
É passagem ao sucesso
Que chega  em tempo certo.

Coragem é não ter medo.
Não há nada a duvidar
Tens a fé, aperte a mão
Não permita confusão
Tudo chega pro lugar.

E então irmão?
Tu não queres salvação?
Aceita essa missão.
Que é de libertação.
E acolhe o coração.
Seja bem vindo
Ao mundo da renovação!


Adriana campos
Enviado por Adriana campos em 02/07/2006
Código do texto: T186434
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Adriana campos
Salvador - Bahia - Brasil, 45 anos
35 textos (3128 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:30)
Adriana campos