Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Algumas Vezes

( Débora Acácio 04/05/2005)
 

Algumas vezes perdemos um tempo danado nos importando, nos estressando...nos consumindo com coisas pequenas.
Coisas que por vezes Deus coloca em nossos caminhos para aprendermos a perdoar, a compreender....a tolerar.
Sabemos que nada nos acontece ao acaso, tudo nasce de um fruto que foi semeado ontem ou hoje mesmo.
E enquanto estivermos ligados demasiados as reações e sensações da matéria iremos nos perder e nos ligar mais e mais a ela.
Iremos nos prender mais e mais a sensações e reações oriundas de sentimentos imediatistas e de pouca fé.
Mensageiros bondosos e amorosos de Deus, verdadeiros missionários do amor.
Nos ensinam que é perdoando que se é perdoado.
Que é amando que se é amando...
 
Algumas vezes enfrentamos filas em bancos, engarrafamentos de diversas formas e tamanhos. Chefes, gerentes mal humorados, irritadiços... enfim diversos fatores e pessoas que aparecem em nossos caminhos para servirem de
verdadeiros instrumentos de nossa paz e reforma interior.
 
Algumas vezes esquecemos quem somos, o que somos e o que queremos Qual a razão de estarmos exatamente aqui...
Eu ? Você? Nós...

Ninguém nasce,cresce ou morre sozinho estamos sempre em companhia e são nossas companhias, que caso contrário não nasceríamos homens e mulheres, meninos e meninas, rapazes e mocinhas.... e assim a interação de dois mundos, dois corpos... duas pessoas
 
Algumas vezes esquecemos dos outros e lembramos só de nós... mas na dor.
E sua significância não percebemos mas só resolvemos ou solucionamos nossos problemas quando esquecemos de nós um minuto que seja e nos importamos com a dor do outro, o sofrimento do outro.
E nessas vezes e algumas outras, Deus nos dá exemplos vivos com outros nomes...
terremotos, maremotos, tsunamis e outros meios de nos trazer, pensar , sentir ou viver a dor do outro.
 
E algumas vezes somos feliz, quando estamos certos de que estamos ainda que errando, ainda que caindo....indo no fundo. Mas... olhando lá para cima percebemos que existe sempre uma luz no fim do túnel simplesmente porque
não é o fim.... a estrada é longa... eterna! Mas a vida é uma jóia rara e curta.
 
VIVA-A!
 
E algumas vezes lembramos que viver é chorar de rir, ficar triste de tanto comer,é tomar um belo e enorme sorvete de cupuaçu , é beijar na chuva, é cantar embaixo do chuveiro...
é ser o que se É e o que se quer por inteiro.
De tudo que lembramos...
jamais podemos esquecer de viver!
 
Debby :)
 
Ps: Respeite a lei dos direitos autorais.
Débora Acácio
Enviado por Débora Acácio em 25/07/2006
Código do texto: T201513
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Débora Acácio
Salvador - Bahia - Brasil, 44 anos
557 textos (18497 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 12:47)
Débora Acácio