Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ouro etéreo

O terráqueo mais comum
Valoriza a efémera riqueza material,
Fere com o olhar de inveja
E egoísmo qualquer um
Como se fora um punhal.

Povo eivado pela pobreza
De não valorizar o que tem real valor,
Gela seus corações a frieza...
Qual metal precioso hipnotizador?!

Moeda pequena prateada;
Moeda dourada grande;
Das duas qual a mais procurada,
Será o tamanho também relevante?

Não censuro a busca
Diária por uma vida melhor.
Censuro sim, o brilho
Que à vista do rico ofusca
Quando no seu trilho,
Deveria alimentar um sofredor.

Num mundo mais elevado
A riqueza material é inexistente:
O pobre é o idolatrado;
O rico é o seu subserviente.

Papéis invertidos
Nos mundos espirituais
Bem mais evoluídos
Que da Terra os mortais!

A ascensão a esses mundos
Essa sim, é ouro sobre azul!
Revista-se o Homem de sentimentos profundos:
Procure o seu norte;
Encontre o seu sul;
Suba degrau a degrau;
Desça buracos fundos;
Veja o bom no mau;
Faça ancorar a sua nau
Onde só Deus pode chegar!
Como? O silêncio é o ouro,
O ouro é o aprender a escutar!
artescrita
Enviado por artescrita em 30/08/2006
Código do texto: T229005
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
artescrita
Portugal, 33 anos
107 textos (4742 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 15:02)