Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ÊXTASE



Quando sentires  com desalento
que foste traído pela vida
e te achares impotente na subida
do poço onde se afoga o teu tormento
e na escalada do abismo em que caíste…
Não julgues inaudível teu lamento
lembra-te sempre que Ele existe!

Quando sentires  amargurado
que o túnel  para ti  não tem saída
julgando-te no mundo abandonado
cão raivoso  águia ferida
e que a vida assim já nada vale…
Açaima a tua fúria aguerrida
aguarda apenas que Ele fale!

Busca-O no sol e no vento
no verde mar que te rodeia
no céu  ora azul ora cinzento
nas estrelas  na brilhante lua cheia
ou  até  numa lembrança de outro tempo

Busca-O na paz do moribundo
no primeiro gemido da criança
na rotação eterna deste mundo
no germinar do grão lançado fundo
na derradeira força de uma esperança

Ouvirás em tudo a Sua Voz!
Sentirás então a Sua Paz!

Julgarás  em êxtase  que a Terra se virou
e que a outra dimensão tu aportaste…
Verás depois que nada se mudou
a não ser tu  que sem saber mudaste


(1º Prémio Jogos Florais da Associação Portuguesa de Poetas/1997)
(Publicado na XI Antologia da Associação Portuguesa de Poetas/2003)

Carmo Vasconcelos
Enviado por Carmo Vasconcelos em 28/07/2005
Código do texto: T38353
Classificação de conteúdo: seguro

Áudio
ÊXTASE - Carmo Vasconcelos
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Carmo Vasconcelos
Lisboa - Lisboa - Portugal
203 textos (15408 leituras)
62 áudios (7662 audições)
15 e-livros (1367 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 00:55)
Carmo Vasconcelos